Rafael Rossignol Felipe

Este blog é sobre alguma coisa, sobre sistemas, tecnologias, o mar, as pessoas, alguma coisa…

Archive for janeiro \27\UTC 2009

Ambiente sonoro

Posted by Rafael Rossignol Felipe em 27/01/2009

mordomo1

O que é um ambiente gráfico?

Se você é curioso o suficiente e já clicou no link ai em cima, ou se já entende um pouco de como um sistema operacional atual funciona. Sabe do que eu estou falando.
Resumidamente, é um software onde posso usar meu computador através de uma interface gráfica, e gráfico me remete a imagem, se preciso de uma imagem, preciso de um monitor.

Se começarmos a cotar preço de computadores montados por aí, e depois o preço só dos monitores, vamos ver que o preço do monitor do seu computador está em torno de 40% a 50% do valor dele. (é claro que estou falando de computadores básicos, apesar que ultimamente esse valor tem caído)
Mas o motivo de eu ter tido essa idéia nem foi esse. Sou um cara muito preguiçoso para algumas coisas, como por exemplo ter que ligar o computador e espera-lo iniciar, ou ter que montar o notebook em uma mesa para poder usa-lo.

O pior é quando você só quer ver email e tem que ligar o computador pra isso, ou só mandar um email com pressa e quer mandar um email pra isso.

Foi então que pensei em como seria legal, se eu simplesmente tivesse um “Mordomo Virtual”, um programa burro mesmo, mas que sabe onde eu estou, e lê os emails pra mim, ou lê as notícias em um leitor de RSS, ou diz as músicas que vão ser tocadas no meu player, etc…

Bom, até ai existem os leitores de tela para deficientes visuais. Mas leitores de telas não são muito legais, pois os programas em sua maioria não são feitos pensando em deficientes visuais (ou no caso, quem não tem um monitor). Quanto um programa é feito pensando em um leitor de telas ele também é feito pensando em quem vai usar sem um leitor, ou seja, ele não é dedicado a isso.

Foi então que pensei na idéia do “Ambiente Sonoro”, um ambiente gráfico provê condições/facilidades para que softwares gráficos rodem sobre ele. Logo um Ambiente sonoro proverá condições/facilidades para softwares dedicados a rodar em modo sonoro (não modo texto ou modo gráfico). Na prática, como seria isso?

Você configura seu ambiente sonoro (e vai precisar de um ambiente gráfico pra isso), da um nome a ele, no nosso caso Charles.

Você chega em casa e diz: “Charles, leia meus emails”, um computador que está instalado em toda a sua casa e distribui microfones e autofalantes em cada cômodo, detecta por meio do ambiente sonoro onde você está, processa seu comando e te responde no cômodo que você está:

“Senhor, você possui X emails, quer que eu os leia agora?”

Você responde que sim e ele começa a os ler.

Depois de ouvir seus emails, você pede para o Charles tocar músicas no banheiro, pois você vai tomar banho e quer ouvir um som. Não precisa ser coisa de filme, você pode seguir diretivas simples como num ambiente modo texto, vai chegar no seu resultado e vai ser satisfatório.

Depois você ta afim de ouvir umas notícias, uma rádio online, ler um blog, você pede e o Charles te atende.

No final, o programa que lê emails, toca música, lê noticia, sintoniza a radio online, a calculadora, ou seja la o que for. São softwares diferentes que foram desenvolvidos de maneira dedicata a atender comandos de voz simples, e quem provê serviços para desenvolver esses softwares de maneira simples, é o ambiente sonoro.

Com hardwares certos é possível acender e a pagar luzes da sua casa com a voz. Com uma idéia criativa é possível desenvolver aplicativos revolucionários (quem sabe um buscador e leitor de receitas na cozinha? sem ter que colocar  a mão suja no computador para rolar a página)

Essa é mais de uma das minhas idéias malucas, essa eu só não implementei ainda por falta de tempo e talvez por falta de um sintetizador de voz em português decente e que seja open source.

Quem tiver sugestões sobre a idéia, APIs que me ajudem a executar, colaboradores, postem ai, quem sabe não conseguimos revolucionar alguma coisa afinal.

Anúncios

Posted in Por que não? | Etiquetado: , , , , , , , , , | 1 Comment »

Colabore com mapas para todos

Posted by Rafael Rossignol Felipe em 24/01/2009

Muita gente não sabe da existência do OpenStreetMap, nem que é possível usar seus mapas em diversos lugares, inclusive um software livre que funciona em quase todos os celulares por ai, o GPSMid.

No meu post anterior, eu tentei mostrar um pouco cada um desses projetos, muito interessantes e que tem potêncial pra ajudar muita gente. Nesse meio tempo, entre esses dois artigos, um amigo meu que havia comprado um GPS Bluetooth para usar com seu N91, teve seu querido celular roubado durante o voo, então ele “me emprestou por tempo indeterminado” o aparelhinho, resolvi fazer um teste simples com o GPSMid aqui, e eureka, não é que funciona o negocio? e funciona muito legal ainda por cima.

Porém, os mapas da região que moro (São paulo – capital) ainda estão bem fraquinhos, e se São Paulo está fraquinho, imagine o resto do pais, foi então que resolvi escrever esse post. Inicialmente eu imaginava que a única maneira de colaborar com os mapas do OSM era com um software chamado JOSM, depois descobri a roda, hehehhe, existe um editor online, assim como o wikipedia, você pode editar os mapas online, eles passam por uma aprovação, e após alguns dias estarão lá disponíveis. Imagine então cada um colaborar um pouco?

Foi o que eu fiz, sempre que tenho um tempo livre, adiciono umas duas ruas que conheço, já adicionei umas 30 e liguei avenidas importantes da região onde moro.

Mas vamos ao ponto, para editar os mapas é muito simples, é só entrar no site do OSM, localizar a região que você quer atualizar. Localizada a região, é só clicar numa aba que tem na mesma página, a aba EDIT, depois disso uma tela de login aparecerá, caso não seja cadastrado ainda no projeto, é só fazer um cadastro simples, se logar, e começar a editar os mapas.

Uma coisa interessante é que o editor tem um modo “Pratice”, onde é possível fuçar a vontade no mapa sem alterar pra valer, pra aprender a editar. A edição é relativamente simples e intuitiva, e é só ir vendo como estão feitas as outras ruas para você colocar as suas.

O post não foi muito grande, nem muito detalhado, foi na verdade só pra difundir o editor do OSM, que permite que um conhecimento muito útil e livre, esteja disponível para as pessoas, sem que elas tenham que pagar um absurdo por isso.

Posted in Tecnologias para todos | 14 Comments »